Gol de Letra promove Fórum Interno sobre Esportes e Educação integral
Programa de Jovens inaugura o seu Festival de Arte e Cultura
Leitura na Vila encerra ciclo de capacitações

Jogos de Integração do Caju completam 10 anos

Com muita animação e emoção, a décima edição do evento realizado pela Fundação Gol de Letra foi um sucesso entre os participantes

Na semana de 13 a 17 de junho mais de 500 crianças, jovens e adolescentes participaram dos Jogos de Integração do Caju, evento realizado no bairro há 10 anos pela Fundação Gol de Letra. Os participantes puderam aproveitar diversas atividades esportivas e de integração, que aconteceram no Ginásio Sócrates Brasileiro.

Os Jogos são uma oportunidade para que crianças e adolescentes vivenciem o esporte e seus valores sociais para além da prática, propiciando a criação de uma cultura esportiva na comunidade.

01

Atividades como queimado maluco, futsal, futsal 3×3 feminino, gol a gol maluco, handball, atletismo, tênis de mesa, entre outras fizeram a alegria de todos. Segundo Bruno Lima, de 11 anos, “Os Jogos de Integração é [sic] muito maneiro, pois tem várias modalidades para jogar, posso ter comunicação com várias pessoas que eu não conheço de outras escolas. Eu gosto muito”.

Entre escolas públicas e organizações do bairro, o evento contou com nove instituições diferentes: Escola Municipal Prof. Walter Carlos Magalhães Fraenkel, Ginásio Experimental Olímpico do Caju, Centro Educacional Claudileno CEC, Escola Municipal Marechal Esperidião Rosas, Vila Olímpica Mane Garrincha, Escola Municipal Marechal Mascarenhas de Moraes, Furacão, CIEP Henfil – Caju, Futebol da Paz e Fundação Gol de Letra.

02

O coordenador de projetos da Fundação Gol de Letra, Felipe Pitaro, conta sobre a importância da parceria com as escolas e projetos do entorno: “Esses 10 anos são um marco para a gente avaliar o quanto conseguimos mobilizar, o quanto o esporte tem sido importante para criar relações aqui no Caju. A gente espera que seja um evento que tenha importância e relevância para todos os parceiros participantes”.

03

Além dos esportes de quadra, crianças e jovens também praticaram outras atividades nas dependências da Fundação, como vivência no judô, skate, capoeira, badminton, minibasquete, foto maluca e desafio do Xbox One. Não faltou empolgação entre os presentes!

05

A cerimônia de encerramento contou com a entrega de medalhas aos participantes e placas para as instituições, e também com uma apresentação especial da Banda da Floresta, um grupo de jovens da Fundação Gol de Letra, que participam do Programa Dois Toques. Agradecemos a presença de todos e até o próximo ano!

Os Jogos de Integração do Caju foi um evento financiado pela Lei de Incentivo ao Esporte, do governo federal, com apoio da Vivo.

04

Fundação reúne parceiros e amigos em jantares beneficentes na Europa

Eventos para arrecadação de recursos em prol da Fundação Gol de Letra aconteceram em Paris e Milão

Com o objetivo de mobilizar recursos para os programas e projetos da Gol de Letra, foram realizados dois jantares com amigos e parceiros da Fundação na Europa.

Em Milão, na Itália, o evento aconteceu no final de maio no Aspria Harbor Club e contou com a presença de amigos dos instituidores Beatriz Pantaleão e Leonardo de Araújo. Beatriz Pantaleão, que também é diretora executiva da Gol de Letra, apresentou o trabalho da Fundação aos convidados. Descontraído, o encontro foi animado por música ao vivo e muito bate-papo em torno das atividades realizadas no Brasil.

Sergio Santos, Davide Carbone, Beatriz Pantaleão, Beatrice Zanolini, Lia Paiva, Leonardo de Araújo e Anna Billó

Sergio Santos, Davide Carbone, Beatriz Pantaleão, Beatrice Zanolini, Lia Paiva, Leonardo de Araújo e Anna Billó

Apresentação foi feita pela diretora executiva da Gol de Letra, Beatriz Pantaleão

Apresentação foi feita pela diretora executiva da Gol de Letra, Beatriz Pantaleão

IMG_3013

E o tradicional Jantar de Gala promovido a cada dois anos pela Fundação Gol de Letra, cuja última edição teve como palco os salões do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, dessa vez mudou de endereço e foi realizado em Paris, na França.

Promovido em parceria com a ONG francesa Sport dans la Ville, com o apoio da Associação Gol de Letra França, o jantar aconteceu no início de junho no Hôtel du Ministre des Affaires Étrangèrs.

Raí, Beatriz Pantaleão, Véronique Delorme e Angela Neves (todos no centro da foto) ladeados pelos voluntários da Associação Gol de Letra França

Raí, Beatriz Pantaleão, Véronique Delorme e Angela Neves (todos no centro da foto) ladeados pelos voluntários da Associação Gol de Letra França

Raí, presidente do Conselho da Gol de Letra, e Philippe Oddou, diretor geral da Sport Dans La Ville, receberam CEOs e executivos das seguintes empresas: 17Capital, AccorHotels, Artélia, Bein Sports, BNP Paribas, Bradesco, Casino, Cegid, Groupe Dassault, Decathlon, Fondation Engie, Fnac, Gide, GL Events, Institut Mérieux, Lacoste, Latam, L’Occitane, Mazars, PMU, Retail Int., Sanofi Pasteur, Schneider Electric, Fondation Société Générale, Star Capital, TCA Empreendimentos Imobiliários,Total e Wilmotte et Associés. Representantes do governo francês também marcaram presença.

Mais cedo, em cerimônia no Palais de l’ Élysée, Raí recebeu a cidadania francesa das mãos do presidente François Hollande, um reconhecimento único por suas estreitas relações com o povo francês para além dos campos de futebol.

Raí recebe a cidadania francesa pelas mãos do presidente François Hollande

Raí recebe a cidadania francesa pelas mãos do presidente François Hollande

Os eventos foram um sucesso e vão contribuir para o atendimento de crianças, adolescentes e jovens no Brasil. A Fundação Gol de Letra agradece a todos que contribuíram e participaram dessas iniciativas.

Se você também quer dar sua contribuição para a Gol de Letra faça sua doação www.goldeletra.org.br/doe ou entre em contato para saber mais informações: (11) 2206-5520 ramal 516 ou sociotitular@goldeletra.org.br.

Gol de Letra forma Jovens Monitores como agentes de transformação social

Dentro do conceito de Educação Integral, a Fundação Gol de Letra utiliza como um de seus focos de atuação a formação de pessoas. Moradores locais desempenham um papel fundamental na estratégia de aproximação e mobilização com as comunidades onde atuamos.

A proposta se inspira no desafio de conectar serviços, políticas, moradores, grupos mobilizados, instituições e diferentes saberes. Dessa forma, a Gol de Letra investe na capacitação de jovens monitores e adultos (Agentes Sociais mulheres) para que eles se tornem multiplicadores de conhecimentos e práticas no exercício da cidadania e da garantia de direitos. Além do aspecto multiplicador e do estímulo à autonomia, esses agentes de transformação social geralmente viram referência nas comunidades, mostrando-se capazes de atuar como lideranças ou “promotores” da cidadania.

IMG_9253No Programa Jogo Aberto, realizado em São Paulo, 16 jovens participam da Formação de Monitores Esportivos, recebendo capacitações teóricas e práticas, formação pessoal e cidadã, que abrange temas diversos de interesse da juventude. O objetivo é que el@s atuem tanto ao lado do educador, nas oficinas esportivas, como em situações onde possam exercitar o protagonismo juvenil.

No primeiro semestre de 2016 três jovens monitores concluíram o processo de dois anos de formação e realizaram o Projeto Final, com atividades de esportes, lazer e recreação voltadas para meninos e meninas de escolas públicas da região da Vila Albertina. A execução do projeto visa estimular os jovens a planejar ações e colocar em prática a metodologia da Fundação Gol de Letra adquirida durante o processo de aprendizagem.

Conhecimento colocado em prática
O monitor Wallace Soares Ribeiro, de 18 anos, desenvolveu o projeto final “Futebol Três Tempos” para alun@s da EMEF João Ramos. A atividade planejada por ele incluiu alongamento, aquecimento lúdico com “Navio Negreiro”, construção das regras pel@s educand@s, prática do jogo e, no final, uma roda de conversa sobre a partida.

WALLACE 01.

A monitora Nathalia Soares da Silva Aguiar, 19 anos, também executou seu projeto na EMEF João Ramos, com o objetivo de estimular as crianças a refletirem e adaptarem diferentes formas de praticar vôlei. Para executar a atividade, Nathalia planejou roda de conversa inicial, alongamento, queimada como aquecimento, atividade de “Volençol” e roda de conversa final sobre a atividade.

NATHALIA 01 VOLENCOL 07 Já Henrique Marques Coelho, 18 anos, ofereceu a@s alun@s da EMEF Noé Azevedo a prática do “Futebol Três Tempos”, aplicando conversa inicial para apresentação, construção coletiva das regras, aquecimento com chute ao gol, prática do futebol três tempos e avaliação do jogo.

HENRIQUE 01

Tod@s finalizaram com sucesso seus projetos e podem se orgulhar de desenvolver um trabalho em benefício da comunidade onde vivem. Parabéns a tod@s!

Galeria de Fotos – Café da Manhã com a Gol de Letra

Link

Banco Daycoval, representado por Juliano Capato, da área de Marketing

Banco Daycoval, representado por Juliano Capato, da área de Marketing

Camargo Corrêa, representada por Roberto Deutsch, diretor de Relações Institucionais

Camargo Corrêa, representada por Roberto Deutsch, diretor de Relações Institucionais

Catho, representada por Larissa Silva, do Marketing

Catho, representada por Larissa Silva, do Marketing

Correcta, representada por Carlos Alberto Yanishi, da área Contábil

Correcta, representada por Carlos Alberto Yanishi, da área Contábil

Ecourbis, representada pelo presidente Nelson Domingues Jr.

Ecourbis, representada pelo presidente Nelson Domingues Jr.

Fundação Itaú Social, representada por Nayara Farinha, da área de Relações Institucionais

Fundação Itaú Social, representada por Nayara Farinha, da área de Relações Institucionais

Inova, representada por Leandro Monti, da área de Comunicação e Sustentabilidade

Inova, representada por Leandro Monti, da área de Comunicação e Sustentabilidade

Instituto Center Norte, representado por Carolina Kinoshita, da área de Projetos

Instituto Center Norte, representado por Carolina Kinoshita, da área de Projetos

Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo, representado por Fernanda Portieri, da área de Sustentabilidade

Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo, representado por Fernanda Portieri, da área de Sustentabilidade

Odontoprev, representada por Paulo Ferreira, da área de Sustentabilidade

Odontoprev, representada por Paulo Ferreira, da área de Sustentabilidade

Grupo Protege, representado por Carla Marotta

Grupo Protege, representado por Carla Marotta

Starbucks, representada por Natasha de Paula, do Marketing

Starbucks, representada por Natasha de Paula, do Marketing

Telefônica Vivo, representada por Ricardo Gomes, do Marketing Esportivo

Telefônica Vivo, representada por Ricardo Gomes, do Marketing Esportivo

adidas, representada por Gudrun Messias

adidas, representada por Gudrun Messias

Grupo Solví, também representado por Leandro Monti

Grupo Solví, também representado por Leandro Monti

Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (16) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (17) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (18) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (19) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (6) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (12) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (23) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (14) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (15) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (20) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (25) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (40) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (42) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (43) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (44) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (45) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (46) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (47) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (48) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (49) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (50) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (51) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (52) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (53) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (54) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (55) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (56) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (57) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (58) Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (59)

Café da Manhã com a Gol de Letra discute investimento social em SP

Encontro com empresários e executivos abordou a importância de um bom direcionamento para investir em projetos sociais

Diante de um cenário econômico desafiador como sua empresa pode fazer a diferença na área social? Foi a partir desse questionamento, e com o propósito de reunir parceiros e pessoas dispostas a debater o investimento social, que a Fundação Gol de Letra promoveu, no dia 27 de junho, um café da manhã na Sala Raí, localizada no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (15)

Mais de 20 empresas e organizações marcaram presença no bate-papo, que contou com as boas-vindas de Raí ressaltando o significado que a Fundação deu para sua vida pessoal e a importância que ela tem hoje para as comunidades atendidas. Para ilustrar melhor o trabalho, ele passou a palavra a duas pessoas que participam ativamente dos programas da Gol de Letra: Deyse Gonçalves, moradora da Vila Albertina que faz parte do projeto Formação de Agentes Sociais e que já atua em oficinas de Sexualidade para crianças e adolescentes do bairro; e Sônia Parron, diretora da EMEF João Ramos Pernambuco Abolicionista, escola pública que desenvolve projetos em parceria com a Fundação há mais de 11 anos. Ambas destacaram as possibilidades de desenvolvimento pessoal e comunitário quando se faz um trabalho em conjunto.

A palestra de abertura foi realizada por Paula Fabiani, presidente do IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social, que apresentou um panorama atual sobre o setor, além de dados da mais recente pesquisa sobre doação no Brasil.

Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (23)Em seguida, Sóstenes Oliveira e Beatriz Pantaleão, respectivamente diretor geral e diretora executiva da Gol de Letra, falaram sobre o momento atual das unidades de atendimento direto, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e ainda apresentaram as fontes de recursos que mantêm a organização. O momento foi encerrado com um depoimento inspirador da Superintendente do Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo (ICSHG), Fernanda Portieri: “O retorno que tivemos do investimento direto nos projetos da Fundação Gol de Letra foi extremamente positivo, tanto nos resultados diretos com as crianças quanto na parte de prestação de contas. E isso é muito importante para o investidor. Foi um desafio mostrar dentro do Instituto porque, às vezes, é mais importante oferecer uma atividade de Capoeira do que uma aula de Matemática para um menino que muitas vezes está com uma situação familiar bastante complicada”.

Cafe da manha com a Gol de Letra 20160627 (64b)Estiveram presentes: adidas, Banco Daycoval, Camargo Corrêa, Catho, Correcta, Ecourbis, Fundação Itaú Social, Grupo Protege, Inova, Instituto Center Norte, Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo, Invepar, Odontoprev, Schneider Electric, Starbucks, Telefônica Vivo, Fibria, Instituto Ayrton Senna, Paypal, Preço Ideal, Puratos, Schneider Electric e USP Leste.

???????????????????????????????Pré-lançamento Livro “Esporte em Comunidades”
Os convidados também puderam conferir o pré-lançamento do livro “Esporte em Comunidades”, mais nova publicação da Fundação Gol de Letra, que trata da sistematização das práticas e metodologia de Esporte e Educação. Mônica Zagallo, coordenadora da área de Disseminação – que desenvolveu o trabalho – falou sobre a obra, que comemora a marca de mais de 340 profissionais capacitados por meio da metodologia Gol de Letra e de mais de 10 mil crianças e jovens atendidos em programas disseminados pelo Brasil. Cada participante recebeu um exemplar do livro, que foi financiado via Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), do governo federal, com apoio da Odontoprev e da Crédit Agricole.

???????????????????????????????

Entrega de placas de reconhecimento aos parceiros 2015-2016
Boas parcerias merecem ser celebradas!
Aproveitamos a ocasião para entregar aos nossos parceiros 2015-2016 placas personalizadas em reconhecimento ao apoio dado aos projetos da Fundação. Os representantes de cada empresa receberam a lembrança das mãos do fundador Raí.

A Fundação Gol de Letra se orgulha de construir seus projetos junto a milhares de pessoas que também acreditam no Esporte e na Educação como ferramentas de transformação e mobilização social. São diversas formas de participar. Você também pode fazer parte desse time! Entre em contato: projetos@goldeletra.org.br

Gol de Letra participa de encontro promovido pelo Manchester City

Cúpula Global de Jovens Líderes, iniciativa do Cityzens Giving, reuniu 30 jovens de nove países onde o clube inglês apoia projetos sociais

Com o objetivo de empoderar jovens líderes que participam dos projetos apoiados pela City Football Foundation em todo o mundo, o Manchester City promoveu uma semana inteira de capacitação, treinamento, integração e atividades práticas para que 30 jovens possam desenvolver suas habilidades, autoconfiança e redes de relacionamento a fim de transformar suas comunidades.

Cupula de Jovens Lideres_Manchester_Junho 2016 (42)

A Cúpula Global de Jovens Líderes foi realizada de 5 a 11 de junho na cidade de Manchester, na Inglaterra, e contou com a participação de jovens da Fundação Gol de Letra que participam do projeto Gol pela Igualdade, apoiado pelo Cityzens Giving, braço social do clube.

Letícia, Ramón, Victor e Douglas, acompanhados da educadora Josiane, embarcaram para a “Terra da Rainha” para uma experiência incrível, de muito aprendizado e novidades, que aqui no Brasil serão compartilhados com os demais participantes do projeto.

Cupula de Jovens Lideres_Manchester_Junho 2016 (4)

As oficinas e atividades foram realizadas na City Football Academy, local oficial de treino de todas as equipes do Manchester City. Lá eles desenvolveram habilidades de liderança, empreendedorismo social e de diálogo com diferentes culturas, colocando o futebol como ferramenta de educação.

O projeto de cada país tem como foco trabalhar um tema importante para o desenvolvimento de suas comunidades locais, tais como empregabilidade, saneamento, acesso à educação básica, entre outros. No Brasil, o projeto Gol pela Igualdade, da Fundação Gol de Letra, participa trabalhando a questão da igualdade de gênero por meio do futebol.

Cupula de Jovens Lideres_Manchester_Junho 2016 (27)

“Todos aproveitaram bastante. Tivemos um treinamento teórico e prático de como conduzir uma atividade e agir como líder. Nosso grupo colocou a mão na massa, produziu, se arriscou, propôs ideias, testou novas possibilidades e compartilhou experiências com outros países. E um detalhe: lá até a grama é azul (cor principal do time)!”, contou a educadora Josiane Espinosa.

Cupula de Jovens Lideres_Manchester_Junho 2016 (10)

Workshops, encontros com a equipe de profissionais do clube, palestras e atividades no campo fizeram parte da programação. Ao final, eles planejaram ações e as colocaram em prática no Festival de Futebol que foi organizado para 120 crianças da escola da comunidade local. Para eles, a maior dificuldade foi em relação à língua, barreira superada com muito bom-humor, gesticulações e empatia com os outros participantes.

finalA78Q8217

Depois de uma semana intensa de aprendizado e compartilhamento, nossos jovens encerraram com sucesso suas participações no encontro e voltaram animados para transformar em ação novas ideias, estratégias e tudo o que vivenciaram por lá.

Cupula de Jovens Lideres_Manchester_Junho 2016 (29)

Josi, Victor, Ramón e Letícia aproveitaram para entregar a placa de reconhecimento de parceria para Annemarie Elsom, diretora de Programas Internacionais da City Football Foundation.

A Gol de Letra acredita que toda pessoa é capaz de ultrapassar fronteiras, não só físicas mas principalmente sociais, culturais, imaginárias e de qualquer natureza. Parabéns a todos!

 

Confira como foi a 10ª edição do Gol de Cidadania no Caju (RJ)

Em maio, a Fundação Gol de Letra realizou a 10ª edição do Gol de Cidadania, evento aberto e gratuito que contou com diversos serviços de assistência social, saúde, cultura, esporte e lazer para toda a comunidade do Caju, no Rio de Janeiro.

13164311_1024606120908767_5463862845640142362_n

O evento acontece sempre aos sábados, para que todos tenham oportunidade de participar. Nessa edição, mesmo com o céu nublado, os moradores não desanimaram. Antes das 9h da manhã a animação já tomava conta de quem chegava para o aulão de dança e treinamento funcional. Outros já se encaminhavam para o atendimento jurídico, oficina de pipa, ioga, corte de cabelo, palestras, serviços de documentação, saúde e atendimento do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social). Cerca de 200 pessoas passaram pela sede da Gol de Letra, desde crianças até idosos, e não faltou atividade para ninguém.

Gol de Cidadania_1405 (14)

Os principais objetivos do Gol de Cidadania são estimular a prática de atividades físicas, ajudar a solucionar questões burocráticas e promover a interação social na comunidade, com momentos de descontração e diversão. Na percepção da moradora Lucineuda Nascimento, de 38 anos, “a realização do Gol de Cidadania é de suma importância para a comunidade, pois, além das atividades esportivas, tem muitos outros serviços que orientam toda a população”.

Gol de Cidadania_1405 (3)

A Fundação Gol de Letra agradece a participação dos parceiros adidas, ABRAPAC – Associação Brasileira de Apoio aos Pacientes com Câncer, AfroReggae – Unidade Caju, Cavalcante Ramos Advogados, CMS Fernando Braga Lopes, CRAS 15 de Maio, Embelleze, Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro, Granja Mantiqueira, Odontoprev, REDEH – Rede de Desenvolvimento Humano e a voluntária Ana Olivia.

O Gol de Cidadania faz parte da grade de atividades do Programa Dois Toques, que é financiado pela Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, com apoio da Vivo.

* Realizado desde 2006, o Gol de Cidadania é uma estratégia de intervenção do Programa Comunidades – programa da Fundação Gol de Letra que foca suas ações na mobilização social e no fortalecimento comunitário, nas cidades de São Paulo e no Rio de Janeiro – onde atua de maneira transversal no Programa Dois Toques, visando envolver as famílias atendidas em ações comunitárias, potencializando as ações junto às comunidades locais. As atividades são realizadas em parceria com instituições públicas e privadas e contam com a equipe técnica do projeto, desde o planejamento até a execução.

 

Ações para as comunidades movimentaram SP e RJ

Só no último mês foram realizadas cinco atividades diversas abertas aos moradores em geral

Promover o desenvolvimento e o fortalecimento comunitário das regiões onde atua, através da educação, da cultura esportiva e da convivência, é um dos principais objetivos da Fundação Gol de Letra.

A importância desse trabalho se dá uma vez que temos a Educação Integral como conceito base de toda a atuação, considerando o contexto e o entorno em que vivem as crianças, adolescentes, jovens e familiares que participam dos programas e projetos.  Um olhar que abrange a escola, o ambiente familiar, os equipamentos de saúde e assistência social, e todos os espaços de convivência por onde essas pessoas circulam (igreja, centros esportivos, associações de bairro etc.).

Não é a toa que desde o princípio contamos com o Programa Comunidades, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, que articulam com as comunidades e propõem atividades com foco no seu fortalecimento.

Somente no último mês foram realizadas cinco ações voltadas para os moradores das comunidades em geral, nos bairros do Caju (RJ) e Vila Albertina (SP), onde estão localizadas as sedes da Gol de Letra.

30/04 – Dia da Família na Escola: Participação da Gol de Letra no Dia da Família da EMEF João Ramos Pernambuco Abolicionista, em São Paulo, com Oficina de Sexualidade, Roda de Capoeira e Orientação em Saúde Bucal oferecidas aos alunos e responsáveis da escola.

536B0619-C7CB-4169-B65C-DAE187847C32

02 a 06/05: Jogos de Integração da Tijuca – Escolares: Evento realizado na comunidade do Borel, no Rio de Janeiro, com a participação do CIEP Dr. Antônio Margarinos Torres Filho. Disseminando a experiência adquirida no bairro do Caju, onde os Jogos de Integração já acontecem há 10 anos, o objetivo é envolver escolas e comunidade nas questões de educação, lazer, cultura e esporte. Foram propostas atividades de câmbio, atletismo, arremesso ao cone, voleibol, gol a gol, queimado, skate, capoeira, entre outras, com o envolvimento de aproximadamente 500 crianças e adolescentes da região.

9FB1FD7F-62A3-44F4-A892-E225F2DA7690

14/05 – Caminhada Jogo Aberto: A já tradicional Caminhada do Programa Jogo Aberto, realizada pelas ruas da Vila Albertina (SP), contou com a participação de gente de todas as idades, que primeiro fizeram um alongamento para em seguida se exercitarem com muita disposição em um percurso de 4 km. E é claro que as crianças não podem ficar de fora: percurso especial de 800m (Voltinha) com circuito lúdico no final e muitas brincadeiras propostas pelos recreadores.

1CDE53AD-A928-495C-8D7D-861A53D0F82F

14/05 – Gol de Cidadania: Um dia inteiro de atividades e serviços gratuitos para os moradores do Caju (RJ), que incluiu caminhada esportiva, zumba, yoga, oficina de pipa, corte de cabelo, palestras, atividades recreativas, atendimento com advogados, serviços de saúde e documentação e um delicioso Egg Truck para repor as energias.

98A6A7EA-4DD7-47B4-8901-8987EB1EACF4

21/05 – Ação Global: Pelo segundo ano a Gol de Letra foi convidada a participar desse projeto promovido pelo SESI e pela Rede Globo com prestação de serviços gratuitos à população. O evento aconteceu na Vila Olímpica Mané Garrincha, no Caju (RJ), e além de uma tenda – onde a Fundação divulgou seus projetos para os interessados e distribuiu a publicação Gol de Letrinhas –, uma turma de 15 meninas, de 11 a 15 anos, da Ginástica Rítmica Desportiva fez uma bonita apresentação para os participantes.

Acao Global_GRD 20150521 (3)

E vem mais por aí. Para os próximos dias já estão programados os Jogos de Integração do Caju, Jogos de Integração da Vila Albertina e Rua de Lazer especial das Olimpíadas.

Esse é o nosso jeito de fazer: envolver as comunidades, abrir espaços de diálogo e convivência, formar cultura esportiva, para que todos percebam que juntos sempre podem mais!

Momentos de descobertas e amizades no Intercâmbio 2016

Durante 15 dias de viagem ao Brasil, 12 jovens e 2 educadores franceses experimentaram e proporcionaram experiências inesquecíveis junto aos jovens da Gol de Letra

Reciprocidade. Essa é a palavra que melhor define a experiência do Intercâmbio dos jovens franceses da Sport Dans la Ville no Brasil. Pelo 15º ano consecutivo o projeto do Intercâmbio França-Brasil é realizado em parceria com a ONG francesa, sempre mostrando que a oportunidade de conhecer culturas e países diferentes, ter contato com outras pessoas e outra realidade amplia a visão de mundo dos jovens e contribui para o seu desenvolvimento social e pessoal.

De 10 a 25 de abril, o grupo de 12 adolescentes e 2 educadores veio ao Brasil para vivenciar novas  experiências, interagir com as crianças e jovens da Gol de Letra, compartilhar conhecimentos e usar o esporte como ferramenta de integração.

FR RJ

A primeira parada foi no Rio de Janeiro, onde além de atividades na sede da Fundação Gol de Letra, no Caju e na Barreira do Vasco, tiveram um tempinho para passear e conhecer alguns pontos turísticos da cidade como o Pão de Açúcar, as praias da Barra e de Copacabana, estádio São Januário e o MAR (Museu de Arte do Rio). Yassin Boughalmi, de 16 anos, se disse encantado com as paisagens e o pôr do sol na praia, enquanto Celia e Shauna, de 17 e 16 anos, aumentavam o volume do celular que tocava um dos hits do momento do funk. A música é mesmo algo que transcende culturas e idiomas e é uma das primeiras coisas que os jovens captam ao chegar em um novo país.

Segunda semana, rumo a São Paulo. Passeios pela Av. Paulista, Museu do Futebol, Estádio do Morumbi, Vila Madalena e uma intensa programação de atividades nos espaços de atuação da Gol de Letra, na Vila Albertina. Todos participaram do Festival de Basquete, Oficina de Marcenaria, vivências práticas com agentes sociais e jovens monitores, artesanato, tchoukball, dança, capoeira e futsal. A empatia entre os jovens, colaboradores e voluntários que acompanhavam o grupo crescia cada vez mais e fazia dos momentos juntos uma verdadeira festa.

E para terminar, não poderia faltar o acampamento, com todo o grupo reunido: franceses, adolescentes participantes da Gol de Letra e os jovens do Rio e de São Paulo que farão o Intercâmbio para França entre o final de junho e começo de julho. Em um agradável espaço cercado pela natureza, em São Lourenço da Serra (SP), eles aproveitaram dias de muita animação com trilha, canoagem, tirolesa, gincanas, jantar temático, piscina, fogueira, bate-papo e muitas atividades ao ar livre. Difícil foi se despedir!

FR RN

Depois de tudo isso o que ficou foi a amizade, o afeto, a troca de vivências, aprendizados e a certeza de que o contato com as pessoas é uma das experiências mais incríveis e gratificantes da vida!

Danya, Younes, Yassin, Sofiane, Marouane, Shauna, Ali, Kastriot, Waïl, Celia, Fadi, Rayan, Hakim e Marie: Au revoir, amis!

Ações de Inovação Educativa buscam desenvolver e ampliar as perspectivas de futuro dos jovens

O uso das tecnologias para promover e melhorar a educação também está conectado com os princípios de “Aprender”, “Conviver” e “Multiplicar”, aplicados em todos os programas e projetos da Gol de Letra

A Vivo é parceira da Fundação Gol de Letra, apoiando o projeto Caju Esporte e Educação, realizado no Rio de Janeiro, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do governo federal.
O “braço social” da companhia, a Fundação Telefônica Vivo, atua com projetos que visam desenvolver o potencial dos jovens brasileiros por meio das novas tecnologias, nos eixos de cidadania, empreendedorismo social e educação. A seguir, Américo Mattar, Diretor Presidente da Fundação, fala um pouco mais sobre esse trabalho. Confira:

Américo Mattar, Diretor Presidente da Fundação Telefônica Vivo

Fundação Gol de Letra: Com propostas e formas de atuação diferentes, Fundação Telefônica Vivo e Fundação Gol de Letra desenvolvem projetos que visam à transformação e ao desenvolvimento pessoal e social. Como o senhor enxerga essa sinergia?
Américo Mattar: As duas instituições acreditam que as transformações sociais estão diretamente vinculadas ao desenvolvimento dos jovens, essa é uma causa que nos une. Na Fundação desenvolvemos projetos que visam desenvolver todo o potencial dos jovens ampliando as perspectivas de futuro.

FGL: Em qual (is) área(s) de atuação a Fundação Telefônica Vivo investe seus esforços e projetos sociais?
AM: A Fundação atua na Inovação Educativa, e os nossos 3 eixos de atuação estão diretamente vinculados com essa causa:

  • Cidadania: desenvolvemos a consciência cidadã através do uso da tecnologia, aplicada ao nosso programa de Voluntariado;
  • Empreendedorismo Social: Como o Pense Grande que é o nosso programa de empreendedorismo para os jovens, que oferece formação e apoio aos negócios de impacto social;
  • Educação: Conectamos educadores e alunos com a tecnologia, desenvolvendo metodologias e ferramentas para a formação de uma nova geração de protagonistas

FGL: Sabemos que a educação é a base das transformações que buscamos. Como a Fundação Telefônica enxerga a educação do presente e do futuro e o que precisa ser feito desde já?
AM: Acreditamos cada vez mais no papel das novas tecnologias como potencializadoras do conhecimento, permitindo aos professores acelerarem o processo de aprendizagem e aos alunos o desenvolvimento de todo seu potencial.
Quanto ao futuro não temos uma resposta pronta, porém estamos trabalhando no desenvolvimento de plataformas educacionais colaborativas que integram cada vez mais as experiências dos educadores e dos alunos, conteúdos e metodologias de aprendizagem, que nos ajudam a reduzir as barreiras e limitações geográficas. Assim, oferecendo a oportunidade de desenvolvimento a todas as regiões de Brasil.

_OMF1313 (1)FGL: A Gol de Letra trabalha com o conceito de Educação Integral, um olhar diferente sobre a educação tradicional, tendo como princípios o “aprender”, “conviver” e “multiplicar”, com foco no esporte educacional. No que a Fundação Telefônica Vivo baseia suas ações na área da educação?
AM: Baseamos nossas ações e projetos sociais na Inovação Educativa, tendo como prioridade potencializar o desenvolvimento e conhecimento de jovens e professores com o uso de tecnologia. Acreditamos em novos formatos de educação como a personalização de estudos, adaptação de roteiro de aula respeitando o contexto das escolas, como por exemplo, Escolas Rurais que trabalham classes multisseriadas, e levando a tecnologia para áreas distantes país.

FGL: A Fundação Telefônica é o “braço social” da Vivo, companhia mundial de telecomunicações. De que forma a atuação da empresa está relacionada com as propostas sociais da Fundação?
AM: A missão da Telefônica Vivo é conectar as pessoas, permitindo que possamos viver melhor, basta lembrar a nossa vida antes do celular, é quase impossível imaginar como vivíamos no passado. E através dessa conexão, a Fundação oferece possibilidades de desenvolvimento de todo o potencial de cada indivíduo, para que se tornem protagonistas de suas histórias.

FGL: Ao trabalhar com temas voltados à tecnologia e inovação, qual projeto da Fundação Telefônica Vivo o senhor destacaria como exemplo de ações inovadoras para melhorar a educação no Brasil?
AM:Podemos destacar o programa Escolas Rurais Conectadas, que oferece formação online para os professores e, em especial, o laboratório de Viamão/RS na escola Zeferino Lopes Castro. Nesta escola foi instalada uma fibra ótica de alta velocidade, depois os alunos e professores ganharam notebooks e tablets, além de kits de robótica para integrar os recursos tecnológicos, desde a pesquisa na Internet até a linguagem de programação.

 CLIQUE AQUI para saber mais sobre o programa Escolas Rurais Conectadas.