Gol de Letra, com o Virando o Jogo, é a grande vencedora do Prêmio Itaú-Unicef de Educação Integral 2013

Programa Virando o Jogo – Uma experiência da Gol de Letra com Educação Integral. Click aqui e baixe gratuitamente a publicação que detalha a forma de trabalho do vencedor do Prêmio Itaú-Unicef de 2013.

 

O programa Virando o Jogo, da Fundação Gol de Letra, recebeu nesta quinta-feira, 28 de novembro, o título de grande vencedor nacional do prêmio Itaú – Unicef de Educação Integral, o maior reconhecimentos da área. A premiação, que aconteceu no auditório do Ibirapuera, contou com a presença de uma grande comitiva da Fundação, composta por colaboradores e monitores de todos os programas.

O prêmio foi criado em 1995 pela Fundação Itaú Social e pelo Unicef, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Segundo os organizadores, o grande objetivo do prêmio é identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular o trabalho de ONGs que contribuem, juntamente com políticas públicas de educação e de assistência social, para a educação integral de crianças e jovens que vivem em condições de vulnerabilidade socioeconômica. Nesta décima edição, foram inscritos 2713 projetos socioeducativos desenvolvidos por organizações sem fins lucrativos, em oito grandes regiões do país. Cada região elegeu um representante para cada categoria (micro, pequeno, médio e grande porte), totalizando 32 selecionados.

O Virando o Jogo, que havia sido escolhido representante paulista na categoria grande porte, recebeu nesta quinta-feira o prêmio de melhor projeto nacional, entre todas as categorias. Cada projeto foi inscrito juntamente com uma escola parceira. No caso do programa da Gol de Letra, a escola escolhida foi a João Ramos, uma das próximas da Fundação e onde estuda grande parte dos participantes.

O programa foi a primeira iniciativa da Fundação Gol de Letra e atende a cerca de 240 crianças de 7 a 14 anos e 32 adolescentes de 15 a 21 da Vila Albertina (região norte de São Paulo), em oficinas diárias de Artes Plásticas, Dança, Teatro, Música, Capoeira, Leitura e Escrita, Mediação de Leitura, Brinquedoteca, Informática e Educação Física, sempre no contraturno escolar. Além disso, o Virando o Jogo oferece atendimento de mediação de conflitos e oficina de sexualidade para as turmas mais velhas.

Um dos pontos importantes na atuação do Virando o Jogo, e da própria Fundação Gol de Letra, é a relação forte entre as áreas pedagógica e social, com aproximação com as famílias dos atendidos e atuação na comunidade. Segundo o diretor-geral da Gol de Letra, Sóstenes de Oliveira, o prêmio representa um reconhecimento pelos esforços em melhoria dos processos da Gol de Letra, promovidos nos últimos anos e que teve como capítulo recente o processo de sistematização do programa, finalizado ano passado sob apoio do grupo Casino.

“De dez anos pra cá, temos investido muito em capacitação da equipe, discussões internas, com um aprofundamento dos conceitos e da nossa forma de trabalhar a educação integral. Ganhar esse prêmio, como grande vencedor nacional, frente a tantas organizações, é quase como receber um Oscar, é a coroação do nosso trabalho”, diz Sóstenes.

Foto: Regina de Grammont

Presidente do Conselho Curador e um dos fundadores da Gol de Letra, Raí afirma que o prêmio vem coroar os 15 anos da organização e representa o cuidado e a sofisticação pedagógica com que a Gol de Letra promove a Educação Integral.

“Desde o começo da Fundação, um dos objetivos, destacado no Estatuto, era o de investir bastante na qualificação das pessoas e ser uma referência na área. O prêmio Itaú Unicef reforça esse sentimento de missão alcançada e serve de motivação para continuarmos o caminho”, completa Raí.

* O programa Virando o Jogo é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, Fundo Municipal de Direito da Criança e do Adolescente (FUMCAD) e Grupo Segurador BB-Mapfre.

 

Comments are closed.