Mês da Mulher na Fundação Gol de Letra SP

 

Atividades com a temática da igualdade de gênero marcaram o mês de março na Vila Albertina

Lembrado internacionalmente como o mês de fortalecer e ratificar os direitos das mulheres, o mês de março foi marcado por diversas atividades na Fundação Gol de Letra.

Em São Paulo, a programação incluiu a exibição de documentários sobre questões relacionadas à mulher, oficinas, eventos abertos à comunidade e, ao longo de todo o mês, crianças e adolescentes debateram sobre a importância da igualdade de gênero durante as rodas de conversa que são realizadas diariamente. “Na atividade de Judô, por exemplo, fizemos uma roda de conversa na qual meninos e meninas discutiram uma reportagem sobre a evolução do judô feminino brasileiro e a trajetória da medalhista olímpica Rafaela Silva”, conta o educador Rafael de Menezes.

Judo Roda de Conversa 20170315

Realizado no dia 23 de março, o evento “Empoderamento Feminino” reuniu moradores da comunidade na Escola Estadual Vila Albertina para uma noite de teatro, dança, cine debate e roda de capoeira.

Empoderamento Feminino_20170323 (43)

Em formato de circuito, a primeira atividade foi a exibição de um trecho do documentário “Mulheres brasileiras: do ícone midiático à realidade”, que evidencia a falta de representatividade feminina na mídia. Em seguida, a turma de Teatro do Programa de Jovens apresentou uma releitura da obra “Alma”, de Monteiro Lobato, abordando a autoafirmação da mulher negra na cultura brasileira. Já a turma da oficina Dança fez uma performance mostrando os impactos dessa arte como meio de empoderamento feminino. Todxs xs presentes também foram convidados a participar de um jogo de perguntas e respostas, no qual os estereótipos de gênero foram colocados à prova. O evento foi encerrado com uma grande roda de capoeira com meninas e meninos, mulheres e homens jogando juntos.

Empoderamento Feminino_20170323 (505)

E no dia 25 de março a Caminhada da Mulher percorreu as ruas do bairro em um percurso de 4 km. Todxs xs participantes receberam apitos, iniciativa que faz parte de uma campanha para conscientizar e chamar a atenção para a violência contra a mulher. Ao final do trajeto, as participantes se reuniram para um momento muito especial: uma sessão de fotos com o tema “Mulheres que me inspiram”. Assim, elas representaram mulheres que admiram como Serena Williams (tenista), Simone Biles (ginasta), Marta (jogadora de futebol), Mulher Maravilha (personagem), Malala (Prêmio Nobel da Paz), Coco Chanel (estilista), entre outras.

Caminhada_20170324 (291)

O fato é que na Fundação Gol de Letra o tema da igualdade não está restrito apenas ao mês de março; existem ações e projetos específicos para trabalhar a questão da desigualdade de gênero. Essa preocupação está presente todos os dias: nas atividades esportivas as turmas são sempre mistas; meninas são incentivadas a jogar de igual para igual com os meninos; novas dinâmicas de jogos são construídas em conjunto para estimular a presença e a atuação feminina nas atividades, entre outras estratégias.

Mais que isso, desde 2013 a Gol de Letra desenvolve um trabalho de educação sobre Diversidade e Gênero com adolescentes e jovens a partir dos 10 anos. O projeto “Sexualidade em Ação” realiza oficinas com educandos da Fundação, alunos e professores de escolas públicas da região da Vila Albertina, que trazem à tona assuntos relacionados ao tema, além de orientações sobre saúde e sexualidade. As oficinas são realizadas de forma lúdica e abordando situações cotidianas vivenciadas pelos adolescentes e jovens.

No projeto Formação de Agentes Sociais, um grupo de 10 mulheres, todas moradoras da comunidade, recebe uma capacitação de dois anos sobre temas variados, tais como Cidadania e Garantia de Direitos, Gênero e Diversidade, Combate à Violência Doméstica, Sexualidade e Vida Reprodutiva, Inclusão Digital, Mediação de Conflitos e Convivência Democrática, Desenvolvimento Comunitário, entre outros. Trata-se de uma oportunidade de empoderamento e de fortalecer novas referências para o papel da mulher na dinâmica da família e um novo lugar para “ser mulher” na comunidade.

Documentario Mucamas_20170309_Victor Prudencio

O projeto Gol pela Igualdade é outra frente de atuação da Gol de Letra quando se refere à questão de gênero. Por meio dele, o futebol é utilizado para fomentar o diálogo sobre o tema e ampliar a participação de meninas nas atividades esportivas. Assim, contribui para o desenvolvimento da autoestima e de liderança das meninas, desconstruindo estereótipos. A iniciativa é realizada com o apoio do programa Cityzens Giving, do clube inglês Manchester City.

foto 2 NED_Editada

Assim, a Fundação Gol de Letra compartilha boas práticas em favor da equidade de gênero, pois acredita que somente através do debate aberto, da educação e conscientização de nossas crianças e adolescentes, e da desconstrução de padrões estereotipados é que será possível reduzir as desigualdades.

Comments are closed.