Gol de Letra promove “Encontro: Esporte e Educação Integral”, em São Paulo

Evento realizado em parceria com o Prêmio Itaú-Unicef e o Sesc São Paulo discutiu a importância da educação e do esporte na promoção do desenvolvimento humano

???????????????????????????????

Público do evento foi composto por educadores e profissionais de esporte e educação física

Uma das principais bandeiras da Fundação Gol de Letra é fomentar o Esporte como elemento essencial no desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens brasileiros.
Inserir a prática esportiva no cotidiano desses indivíduos é um desafio ainda maior quando se fala no ambiente escolar, no qual muitas vezes a disciplina de educação física é colocada em segundo plano, ou ainda mal direcionada para atingir objetivos que ultrapassam o condicionamento e a saúde física das alunas e alunos.

Para refletir sobre as potencialidades do esporte na educação integral e como promover condições favoráveis à ampliação da prática esportiva no país, foi realizado no dia 18 de novembro, em São Paulo (SP), o Encontro: Esporte e Educação Integral. O evento foi organizado pela Fundação Gol de Letra, Prêmio Itaú-Unicef e Serviço Social do Comércio (Sesc), e aconteceu no Sesc Vila Mariana.

encontro-esporte-e-educacao-integral-20161118-19

Maria Luiza de Souza Dias, gerente de Desenvolvimento Físico-Esportivo do Sesc São Paulo, abriu a manhã de debates

???????????????????????????????

Raí Oliveira, presidente do Conselho da Gol de Letra, deu boas-vindas aos convidados

A abertura do evento foi feita por Maria Luiza de Souza Dias, gerente de Desenvolvimento Físico-Esportivo do Sesc São Paulo, e por Raí Oliveira, presidente do Conselho da Fundação Gol de Letra.

Estiveram presentes cerca de 90 educadores e profissionais da área de esporte e educação. Nas mesas de discussão, mediadas por Nazira Arbache, do Prêmio Itaú-Unicef, especialistas apresentaram pesquisas, números, caminhos, possibilidades e desafios da inclusão e do fortalecimento da prática esportiva desde a educação básica até a vida adulta.

???????????????????????????????

Mesa conduzida por Nazira Arbache, do Prêmio Itaú-Unicef, contou a participação dos pesquisadores da USP Luiz Dantas e Oswaldo Luiz Ferraz, e de Regiane Galante, da Gerência de Desenvolvimento Físico-Esportivo do Sesc São Paulo.

Luiz Dantas, professor da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFE-USP), foi um dos palestrantes e falou sobre o conceito de Escola Ativa: “A Escola Ativa é aquela que permite que as pessoas se movimentem, que as crianças se balancem nas cadeiras, onde as aulas podem ser interrompidas para que a criança possa se espreguiçar”, conta, ressaltando que é justamente na escola onde se encontram quase a totalidade de crianças e adolescentes. Por isso, é nesse ambiente que o “movimentar-se” deve ser incentivado. Para ele, o movimento é uma condição básica do ser humano e que, portanto, “o esporte é importante para a formação como pessoa. Praticar esporte nos humaniza e a escola tem o papel de apresentar essa tradição humana”, concluiu o pesquisador.

???????????????????????????????

Luiz Dantas falou sobre o conceito de Escola Ativa

Já Osvaldo Luiz Ferraz, também professor da EEFE-USP, levantou a discussão sobre a importância da articulação do esporte com outras áreas, de maneira interdisciplinar.

Regiane Galante, da Gerência de Desenvolvimento Físico-Esportivo do Sesc São Paulo, abordou a questão do Esporte como manifestação da cultura de uma sociedade e lembrou da recente comoção nacional durante a Olimpíada Rio 2016. “O esporte é um direito humano e deve ser entendido como uma prática humanizadora. A educação se dá nas relações e não há como se ter esporte sem interação, por isso, o esporte de participação propicia a educação integral. Temos que acreditar no potencial educativo do esporte”, comentou.

???????????????????????????????

Na segunda parte do encontro, o coordenador pedagógico do Instituto Esporte & Educação (IEE), Fabio Luiz D’Angelo, fez uma apresentação sobre propostas metodológicas de ensino do esporte e fez todos levantarem com uma dinâmica.

???????????????????????????????

Fabio Luiz D’Angelo comenta com as monitoras os vídeos enviados para o evento

Em seguida, duas monitoras esportivas da Gol de Letra, Larissa Santana e Sara Thalia Silva, apresentaram vídeos enviados por crianças, jovens, professores e responsáveis contando sobre a importância do esporte e como ele entrou em suas vidas. As jovens contaram um pouco sobre suas experiências com o esporte e também comentaram sobre a escolha dos vídeos exibidos. Outros três monitores, Larissa, Hedylene e Lucas, acompanharam o evento e ficaram na plateia recebendo perguntas dos participantes.

Sobre os vídeos, Fabio afirmou: “Eles mostram que o esporte mobiliza para a transformação, a motivação e a superação. Por isso, não devemos levar o esporte como algo pronto e acabado, mas deixar que a criança ressignifique o esporte também”.

encontro-esporte-e-educacao-integral-20161118-7

Raí com jovens monitores esportivos da Gol de Letra

Ao final, todos os participantes receberam um exemplar do livro “Esporte em Comunidades – Disseminação Gol de Letra”, publicação recente que sistematiza a metodologia da instituição e aborda o Esporte como elemento de transformação social.

Jovens do Projeto Gol pela Igualdade compartilham conhecimentos e experiências

Depois de participarem de treinamento oferecido pelo Manchester City na Inglaterra, chegou a hora de compartilhar o que vivenciaram com outros jovens da Vila Albertina (SP)

Os jovens da Fundação Gol de Letra que participam do Projeto Gol pela Igualdade voltaram da Cúpula Global de Jovens Líderes, realizada pelo programa Cityzens Giving, do clube inglês Manchester City, cheios de novas idéias e histórias pra contar. O evento teve como sede a City Football Academy, em Manchester (Inglaterra), e reuniu mais de 30 jovens de projetos apoiados no mundo inteiro.

Letícia Matos Ferreira, de 19 anos, e Ramon Rodrigues, 18 anos – ao lado da educadora Josiane Espinosa – participaram durante seis dias de uma intensa programação com o objetivo de desenvolver habilidades de liderança, compartilhar aprendizados e experiências sobre o uso do futebol para transformação social, conhecer e respeitar culturas e origens diferentes.

Grandes experiências
“Foi incrível, mudou o meu pensamento sobre tudo. A convivência com pessoas que falam outras línguas, de outras culturas, foi o que mais me chamou atenção. No começo ficamos inseguros por conta disso. Depois começamos a despertar para o nosso potencial e o incentivo dos outros ajudou muito. A partir daí ficou legal, todo mundo vinha falar com a gente, ouvir a nossa opinião e ajudar a gente a se comunicar”, lembrou Letícia.

leticia-matos-ferreira

Foram atividades práticas, teóricas, workshops e dinâmicas, construídas em conjunto com os jovens. Ao final, eles tiveram como desafio montar sozinhos um festival de futebol para as crianças da comunidade local. A proposta levada pelos jovens da Gol de Letra foi o Futebol 3, que foi destaque e muito bem recebido pelo grupo.

“Planejar atividades, seguir a rotina estabelecida e ter segurança para falar em público foram aprendizados muito importantes pra mim. A gente ensinou e aprendeu. Ficamos tímidos no começo, por causa da questão da língua, mas depois, com a orientação dos professores, nos soltamos e aí foi demais! Me aproximei de um educador da Índia que me ajudou bastante a ter mais confiança e atitude. No penúltimo dia eu consegui fazer o projeto com as crianças falando no idioma delas”, conta Ramon.
cupula-de-jovens-lideres_manchester_junho-2016-3Na avaliação da educadora Josiane “a proposta de construir ao longo da semana o líder que cada um gostaria de se tornar foi muito positiva. O principal objetivo foi desenvolver a segurança nos jovens e eles deram todas as ferramentas para isso. Trabalhamos a questão das emoções, o que você pode controlar e o que não pode. Foi uma formação bem humana e não tão técnica e nesse sentido foi muito bom pois a ideia é que eles atuem com crianças, com pessoas”.

O projeto Gol pela Igualdade visa trabalhar a questão de gênero no esporte, incentivando a participação de meninas nas atividades esportivas. Sobre esse aspecto, Letícia observou: “Lá o futebol feminino é valorizado igual ao masculino. E isso vem desde cedo, o pensamento das crianças já foi automático quando falamos que meninos e meninas jogariam juntos”.

O trabalho em grupo e a necessidade de ouvir, considerar opiniões diversas e ponderar foi um ponto de destaque. As dificuldades surgiram e foram superadas com muito aprendizado.
cupula-de-jovens-lideres_manchester_junho-2016-41

Missão a cumprir
De volta ao Brasil, os jovens tiveram uma missão a cumprir: planejar, organizar e executar uma atividade na comunidade onde moram para o Dia Internacional da Juventude (International Youth Day), celebrado em 12 de agosto. Eles escolheram apresentar para meninos e meninas da Vila Albertina (SP) a oficina de Futebol 3. Foram dois grupos, um pela manhã e outro a tarde, com alongamento, momento de definição de regras, jogo de futebol misto e roda de conversa.
???????????????????????????????

 

Ações para as comunidades movimentaram SP e RJ

Só no último mês foram realizadas cinco atividades diversas abertas aos moradores em geral

Promover o desenvolvimento e o fortalecimento comunitário das regiões onde atua, através da educação, da cultura esportiva e da convivência, é um dos principais objetivos da Fundação Gol de Letra.

A importância desse trabalho se dá uma vez que temos a Educação Integral como conceito base de toda a atuação, considerando o contexto e o entorno em que vivem as crianças, adolescentes, jovens e familiares que participam dos programas e projetos.  Um olhar que abrange a escola, o ambiente familiar, os equipamentos de saúde e assistência social, e todos os espaços de convivência por onde essas pessoas circulam (igreja, centros esportivos, associações de bairro etc.).

Não é a toa que desde o princípio contamos com o Programa Comunidades, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, que articulam com as comunidades e propõem atividades com foco no seu fortalecimento.

Somente no último mês foram realizadas cinco ações voltadas para os moradores das comunidades em geral, nos bairros do Caju (RJ) e Vila Albertina (SP), onde estão localizadas as sedes da Gol de Letra.

30/04 – Dia da Família na Escola: Participação da Gol de Letra no Dia da Família da EMEF João Ramos Pernambuco Abolicionista, em São Paulo, com Oficina de Sexualidade, Roda de Capoeira e Orientação em Saúde Bucal oferecidas aos alunos e responsáveis da escola.

536B0619-C7CB-4169-B65C-DAE187847C32

02 a 06/05: Jogos de Integração da Tijuca – Escolares: Evento realizado na comunidade do Borel, no Rio de Janeiro, com a participação do CIEP Dr. Antônio Margarinos Torres Filho. Disseminando a experiência adquirida no bairro do Caju, onde os Jogos de Integração já acontecem há 10 anos, o objetivo é envolver escolas e comunidade nas questões de educação, lazer, cultura e esporte. Foram propostas atividades de câmbio, atletismo, arremesso ao cone, voleibol, gol a gol, queimado, skate, capoeira, entre outras, com o envolvimento de aproximadamente 500 crianças e adolescentes da região.

9FB1FD7F-62A3-44F4-A892-E225F2DA7690

14/05 – Caminhada Jogo Aberto: A já tradicional Caminhada do Programa Jogo Aberto, realizada pelas ruas da Vila Albertina (SP), contou com a participação de gente de todas as idades, que primeiro fizeram um alongamento para em seguida se exercitarem com muita disposição em um percurso de 4 km. E é claro que as crianças não podem ficar de fora: percurso especial de 800m (Voltinha) com circuito lúdico no final e muitas brincadeiras propostas pelos recreadores.

1CDE53AD-A928-495C-8D7D-861A53D0F82F

14/05 – Gol de Cidadania: Um dia inteiro de atividades e serviços gratuitos para os moradores do Caju (RJ), que incluiu caminhada esportiva, zumba, yoga, oficina de pipa, corte de cabelo, palestras, atividades recreativas, atendimento com advogados, serviços de saúde e documentação e um delicioso Egg Truck para repor as energias.

98A6A7EA-4DD7-47B4-8901-8987EB1EACF4

21/05 – Ação Global: Pelo segundo ano a Gol de Letra foi convidada a participar desse projeto promovido pelo SESI e pela Rede Globo com prestação de serviços gratuitos à população. O evento aconteceu na Vila Olímpica Mané Garrincha, no Caju (RJ), e além de uma tenda – onde a Fundação divulgou seus projetos para os interessados e distribuiu a publicação Gol de Letrinhas –, uma turma de 15 meninas, de 11 a 15 anos, da Ginástica Rítmica Desportiva fez uma bonita apresentação para os participantes.

Acao Global_GRD 20150521 (3)

E vem mais por aí. Para os próximos dias já estão programados os Jogos de Integração do Caju, Jogos de Integração da Vila Albertina e Rua de Lazer especial das Olimpíadas.

Esse é o nosso jeito de fazer: envolver as comunidades, abrir espaços de diálogo e convivência, formar cultura esportiva, para que todos percebam que juntos sempre podem mais!

Jogo Aberto na Vila está repleto de novidades em 2015

Programação inclui oficina de skate, turmas noturnas para adultos, Jogos de Integração e muito mais

O programa Jogo Aberto na Vila, realizado pela Fundação Gol de Letra na Vila Albertina, em São Paulo, tem como principal objetivo promover a cultura esportiva entre as crianças, adolescentes e jovens atendidos e expandi-la na comunidade.

Com a formação de monitores e outras ações comunitárias, o conteúdo é multiplicado e disseminado não só pelo bairro, mas também entre familiares e amigos dos participantes e nas escolas públicas da região. Neste ano, o Jogo Aberto oferecerá 605 vagas em atividades regulares, que serão realizadas no Núcleo de Esporte e Desenvolvimento (NED), em cinco escolas públicas da região e na sede da Gol de Letra.
1 Este ano mais uma modalidade entra na grade de atividades: o skate, esporte bastante admirado pelas crianças e adolescentes e que promete agitar o NED, que contará ainda com as oficinas de futsal, vôlei, basquete, handebol, thouckball, capoeira, ginástica e atletismo.

Outra novidade acontece na semana de 8 a 12 de junho, quando serão realizados os Jogos de Integração, campeonato esportivo aberto à participação de quaisquer grupos organizados, seja de escolas públicas ou privadas, instituições variadas ou grupos comunitários do bairro. Já o Lazer na Vila, um dos projetos desenvolvidos pelo Jogo Aberto, ampliou sua programação para 2015: serão quatro Ruas de Lazer – o dobro comparado aos anos anteriores – e cinco Caminhadas pela comunidade.
2 Além da atuação no NED e na sede da Fundação Gol de Letra, os educadores vão até escolas públicas ou instituições parceiras da região e desenvolvem atividades complementares às aulas de educação física. Os alunos escolhem até duas modalidades esportivas para praticarem no contra turno escolar.

A Gol de Letra valoriza e incentiva o Esporte de Participação, por isso também oferece às famílias e à comunidade atividades esportivas e de lazer, para que todos possam praticar. O Esporte é visto como instrumento de mobilização dos atores locais, capaz de contribuir com o desenvolvimento e o fortalecimento das comunidades.

Por isso, neste ano, os adultos terão mais opções de esporte e lazer. A partir de março, serão abertas turmas de ginástica, capoeira, corrida e caminhada para os familiares das crianças e adolescentes inscritos e moradores da comunidade em geral. Para que todos possam participar as atividades serão realizadas sempre no período da noite.

3 E por fim, o projeto Football For Hope, que tem o apoio da FIFA, terá sua segunda edição em 2015, propondo a pesquisa e o aprendizado de diferentes formas de se jogar futebol ao redor do mundo. As atividades serão desenvolvidas com uma turma da Fundação Gol de Letra do Rio de Janeiro e outra de São Paulo.

Esporte, lazer, convivência democrática, participação e respeito à diversidade são as premissas de todas as atividades desenvolvidas na Gol de Letra. E você também pode participar: as atividades de Lazer são abertas ao público em geral. Fique atento à nossa programação pelas redes sociais!

*O Jogo Aberto é um programa desenvolvido na Fundação Gol de Letra com o objetivo de disseminar atividades esportivas na comunidade da Vila Albertina. O Jogo Aberto é financiado pela Lei de Incentivo ao esporte. Se você também acredita na transformação pelo esporte,contribua para a manutenção dos programas e projetos da Gol de Letra. Acesse: www.goldeletra.org.br/doe

4Rodape

Gol de Letra celebra aniversário e Dia dos Direitos Humanos com nova publicação

A Fundação Gol de Letra tem muitos motivos para comemorar o Dia 10 de dezembro, data em que se celebra o Dia dos Direitos Humanos e o aniversário da instituição.

Os Direitos Humanos possuem grande abrangência e apontam para os direitos à condição humana. Também indicam a garantia dos direitos do cidadão, no que se refere a todos os seus interesses, de caráter social e político.

Pensando nesse momento histórico para o Brasil, país sede dos maiores eventos esportivos – Copa e Olimpíadas – a Gol de Letra apresenta uma síntese de suas experiências com Esporte.

CAPA

Clique para ler a publicação em formato revista

Compartilhá-la é uma forma de fortalecer o Esporte como direito do cidadão. Afinal, que país é esse que tira pouco proveito do Esporte como um fenômeno sociocultural, um direito social e um meio para a promoção da qualidade de vida e do desenvolvimento humano?

Conheça de maneira simples e objetiva as intervenções com Esporte-Educação Física da Fundação Gol de Letra.

Ou faça o download do arquivo em PDF: EXPERIENCIAS COM ESPORTE FUNDACAO GOL DE LETRA

Seja um sócio titular e contribua para transformação de milhares de crianças e jovens da Fundação Gol de Letra. Acesse www.goldeletra.org.br/doe

Crianças do Virando o Jogo participam de roda de conversa com ex-atletas

Esporte é a temática trabalhada em todas as atividades da Fundação Gol de Letra em 2014, com o objetivo de promover o aprendizado, a troca de experiências e o desenvolvimento de habilidades de maneira interdisciplinar.
Pensando nisso, o Programa Virando o Jogo promoveu encontros entre as crianças e ex-atletas para que eles conhecessem um pouco mais sobre algumas modalidades esportivas a partir da visão de quem já dedicou a vida ao esporte.

Cada turma do programa elegeu um esporte como tema para desenvolver ao longo do ano. A Turma Amarela escolheu o futebol e o convidado para a roda de conversa foi o ex-jogador Raí, fundador da Gol de Letra.
As crianças estudaram previamente a biografia de Raí, dentro e fora dos gramados, para poderem formular as perguntas e, na oficina de artes, criaram um painel em tecido ilustrando alguns momentos de sua carreira.
Durante a conversa Raí contou sobre como se tornou jogador de futebol, a experiência em times do exterior e os desafios da profissão.

IMG_3762

Os participantes também o questionaram sobre outros temas, tais como a motivação para criar a Fundação Gol de Letra, seu posicionamento em relação a questões do futebol brasileiro e sobre o fato de nunca ter jogado ao lado do irmão, Sócrates.

Já a Turma Verde optou pela natação e o bate-papo foi com a fotógrafa e ex-nadadora Ana Mesquita, que também atua como voluntária da Gol de Letra.
A entrevista foi bastante animada e Ana pode contar um pouco sobre sua experiência como nadadora e o desafio de atravessar o Canal da Mancha, entre outras grandes competições das quais participou. 20140929_Entrevista Ana Mesquita_Victor Prudencio (1)

Em 1993 ela bateu o recorde latino-americano feminino da famosa travessia entre a Inglaterra e a França, tornando-se a terceira atleta brasileira a completar o feito. Ao saberem que a maratona durou mais de 10 horas, as crianças ficaram ainda mais curiosas e não faltaram perguntas para Ana.
Ela também falou sobre seu livro, A Travessura do Canal da Mancha, no qual conta em detalhes como foi essa prova que marcou sua vida. A admiração foi tamanha que ao final da conversa a ex-nadadora teve que distribuir autógrafos para todos.

 

Dia repleto de atividades movimentam o sábado no Caju/RJ

Setembro foi a vez de mais um Gol de Cidadania no Rio de Janeiro. Realizado desde 2006, o evento acontece duas vezes por ano e oferece um dia inteiro de serviços de assistência social, saúde, cultura, esporte e lazer para toda a comunidade.

 As atividades são realizadas em parceria com instituições públicas e privadas, preocupadas com a qualidade de vida das populações mais vulneráveis e contam com a participação da equipe técnica do projeto, desde o planejamento até a execução.

Seguindo a filosofia da Gol de Letra, um dos  principais objetivos do Gol de Cidadania é estimular os moradores do Caju para a prática de atividades esportivas/físicas, promover a interação social e o exercício da cidadania.

Com esse propósito, o sábado, 13 de setembro, começou bem cedo com uma animada caminhada pelo bairro, que terminou na sede da Gol de Letra, onde dezenas de participantes realizaram uma aula de alongamento.

Comecei de noite com a ginástica que é excelente (Projeto Dois Toques) e hoje é meu primeiro evento e estou adorando. Fiz o alongamento, caminhada, verifiquei minha pressão. Adorei!” - Cristina Fátima Amaral, moradora da comunidade.

“Comecei de noite com a ginástica que é excelente (Projeto Dois Toques) e hoje é meu primeiro evento e estou adorando. Fiz o alongamento, caminhada, verifiquei minha pressão. Adorei!” – Cristina Fátima Amaral, moradora da comunidade.

Em seguida, todas as demais atividades já estavam disponíveis para atender à comunidade. E não faltou coisa pra fazer: escovação dentária, aula de pilates, assessoria jurídica, oficina de samba e serviços de saúde estavam à disposição.

“Muito bom o evento, todo ano participo e não tem comparação. Deveria ocorrer mais vezes ao ano.” – Gutemary, mãe de Amanda e Adrielly dos Santos, atendidas pela Fundação.

“Muito bom o evento, todo ano participo e não tem comparação. Deveria ocorrer mais vezes ao ano.” – Gutemary, mãe de Amanda e Adrielly dos Santos, atendidas pela Fundação.

Um dos momentos mais marcantes foi o festival de futsal e queimado, onde pais e filhos puderam dividir a quadra e jogar lado a lado. A atividade chamou a atenção pela oportunidade de unir a família em uma atividade esportiva conjunta que nem sempre os moradores conseguem realizar, devido à falta de espaços de esporte e lazer na região e à dificuldade de organização. 3

O sucesso do evento pode ser traduzido pela quantidade de participantes, bem como através dos muitos depoimentos positivos colhidos ao longo do dia e da satisfação da equipe com o resultado final.

“O Gol de Cidadania é um momento de interação das famílias atendidas pelos projetos da Fundação Gol de Letra com toda a comunidade do entorno. Sendo nossa contribuição para o exercício da cidadania para além do atendimento direto, propiciando que a partir das atividades e serviços propostos, os cidadãos possam refletir de forma prática sobre o direito à convivência familiar e comunitária, ao esporte e lazer, cultura saúde e assistência social, de uma forma descontraída e bastante produtiva para todos. É muito bom fazer parte de uma equipe que realiza esse projeto. Todos adoraram e foi um ótimo dia”. comentou Crislaine Lima, supervisora social da Fundação Gol de Letra.

A Fundação Gol de Letra agradece a todos as instituições e pessoas que contribuíram para realização desta ação. Afroreagge, CRAS 15 de Maio, Centro Municipal de Saúde Fernando Antonio Braga Lopes, Escritório Cavalcante Ramos, Odontoprev e voluntários que ofereceram serviços diversos e se disponibilizaram em harmonia com nossa equipe.

* Realizado desde 2006, o Gol de Cidadania faz parte Dois Toques, da Fundação Gol de Letra, programa que tem como objetivo promover o desenvolvimento de habilidades pessoais e sociais por meio de atividades educativas, esportivas e culturais para 250 crianças de 7 a 14 anos do bairro do Caju. 

** O Dois Toques é financiado via Lei de Incentivo ao Esporte e tem como principal parceiro o Grupo Segurador BB e MAPFRE.

*** Seja um sócio titular e contribua para transformação de milhares de crianças e jovens da Fundação Gol de Letra. Acesse www.goldeletra.org.br/doe

Sistema Nacional do Esporte: isso sim é legado!

Você sabia que esporte/lazer é um direito garantido pela Constituição a todos os brasileiros? Assim como saúde, educação, moradia, entre outras garantias, todos os cidadãos devem ter acesso a atividades de esporte e lazer. Mas isso não é uma realidade no Brasil.

As ações desenvolvidas pela Fundação Gol de Letra buscam estabelecer a cultura esportiva como ferramenta de desenvolvimento da educação integral de crianças, adolescentes e jovens, integrando suas famílias e comunidades. Mais que isso, essas atividades visam também colaborar para a construção e o aprimoramento de políticas públicas voltadas ao esporte.

Por isso, a Gol de Letra é uma das 53 organizações participantes da Rede Esporte pela Mudança Social – REMS, que luta por uma legislação que defina o sistema nacional de esporte, para que ele seja reconhecido como fator de desenvolvimento humano e social.

Confira a aqui o manifesto lançado pela REMS e assine a petição pública para que a Presidência da República crie um grupo de trabalho para a definição de um Sistema Nacional do Esporte.  Participe e faça a diferença! http://bit.ly/1wctPPo

Banner REMS

JOGOS DE INTEGRAÇÃO DO CAJU

Provocar para que crianças e jovens vivenciem o esporte e seus valores sociais para além da prática, ampliando sua cultura lúdica e promovendo a integração por meio de modelos de ação, conduta e diálogo fornecidos pela prática esportiva é um dos principais objetivos do Programa Dois Toques e que tem reflexo direto nos Jogos de Integração do Caju. CAju

Os jogos de Integração visam incentivar escolas e projetos do bairro do Caju a promover o esporte como ferramenta de educação, tanto como exercício de vida coletiva, como ambiente cultural e de direito. O evento tem o poder de mobilizar e integrar centenas de crianças e jovens da região por meio de competições, esporte e lazer, atividades que agitam o ambiente dos alunos durante uma semana.

Em 2014, o evento chegou a sua 8ª edição, mais uma vez contando com a participação de diversas escolas e projetos. A aceitação e importância do evento para o bairro é a comprovação do bom resultado de uma proposta que surgiu há 7 anos e de como a força do esporte pode ser canalizada como instrumento de educação.Cajuu

Comentários de pais e alunos como, “muito legal, deveria acontecer mais vezes” e “arranjei um tempinho pra vir assistir meu filho jogar e foi bem legal”, demonstram como o evento é positivo.

Neste ano foram 5 modalidades escolhidas: atletismo (corrida), basquete, futsal, queimada e taco. Divididos por categorias de idade, os alunos competiram durante uma semana (12 a 15 de agosto), com muito esporte e diversão.cajuuu

Além das atividades esportivas, a 8ª edição contou mais uma vez, em sua cerimônia de encerramento, com a apresentação especial da Equipe de Ginástica Rítmica da Vila Olímpica da Mangueira, um verdadeiro show.

Para o ano que vem esperamos que o esporte como ferramenta educacional esteja ainda mais fortalecido e que o evento se torne ainda mais importante para comunidade do Caju.Cajuuuu

* Os Jogos de Integração do Caju fazem parte do Projeto Dois Toques, que tem como principal financiador o Grupo Segurador BB e MAPFRE, via Lei de Incentivo ao Esporte.

Gostou? Então seja um sócio titular e ajude também na transformação social de milhares de crianças e jovens da Fundação Gol de Letra.

Programa Sócio Titular e Fundação Gol de Letra – Feliz de Quem Participa

 

Nova edição do Rua de Lazer faz um convite ao esporte na comunidade

Pega-pega, esconde-esconde, jogar bola, empinar pipa. Essas são algumas das formas mais comuns e divertidas de atividades físicas. Clássicas na infância dos adultos de hoje, as brincadeiras de rua foram perdendo força na maioria das grandes cidades brasileiras. Quando possível, acabaram sendo deslocadas para áreas fechadas, como quadras, clubes ou espaços de recreação de prédios, mas e para quem não tem acesso a esses locais?

Foi com o objetivo de estimular a valorização do espaço público por meio da oferta de atividades esportivas, educacionais e de lazer para a população da Vila Albertina que a Gol de Letra sediou no sábado dia 2 de agosto uma nova edição do evento Rua de Lazer.
20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (36)Como já está virando costume, as atividades foram sediadas na Rua Estevão Chopinsky, onde está localizado o NED (Núcleo de Esporte e Desenvolvimento), sede do programa Jogo Aberto, da Gol de Letra. As ações começaram às 9h da manhã e incluíam desde as mais simples, como futebol de rua, até as que precisaram de uma preparação maior, como a aula de alongamento e ginástica para idosos.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (59)

Moradores da vizinhança, principalmente as crianças, já estavam na rua desde cedo, ansiosas para o início das brincadeiras. Entre eles estava Leonardo, de 15 anos, participante dos programas da Fundação e que foi um dos presentes a se oferecer para ajudar na montagem dos espaços.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (18)

“É importante ajudar. Assim a gente participa, se sente útil e as atividades começam mais rápido”, conta ele, que mora ao lado do NED, já passou pelo programa Virando o Jogo e hoje está nas oficinas de futebol do Jogo Aberto. “Para o ano que vem, quero ser monitor. Quando era mais novo, aprontava muito. Depois fui amadurecendo e agora quero trabalhar com as crianças do programa”, diz ele, posando para foto ao lado de um dos educadores.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (83)

Com tudo montado, uma das opções mais concorridas foi a tenda Ciclo BR, parceira do evento e que fez a manutenção gratuita das bicicletas dos presentes. Entre os reparos, desde ações simples até consertos mais complexos, de bicicletas que tinham praticamente só o quadro inteiro e que agora vão podem voltar às ruas. Paulo, de 16 anos, já havia trazido sua magrela na edição anterior do Rua de Lazer (em 2013) e agora voltou para troca de correia e freio. “É bom porque uso a bicicleta todos os dias para ir até a escola”, conta ele.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (67)

Entre os adultos, a professora Erika Valentim, de 38 anos, foi uma das moradoras que saiu de casa e foi relembrar a infância, pulando corda no meio da rua. “Hoje, praticamente não há espaços de lazer e de esporte para crianças, adultos ou idosos, principalmente. Esse evento é importante porque dá a chance das crianças, sejam elas de 8 ou 80 anos, praticarem alguma atividade física, que é tão importante para a saúde”, conta ela, cujos filhos também participavam desde cedo das atividades. “A Marcela, de três anos, é a que mais está se divertindo, no trampolim elástico”, diz, contando que já tinha mandado uma mensagem chamando seus alunos para participarem.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (22)

Depois de cinco horas, o Rua de Lazer terminou em festa e objetivo cumprido.  Durante todo o dia, mais de 350 pessoas passaram pelo evento, entre crianças, jovens e adultos, moradores da região, que puderam aproveitar uma forma divertida e gostosa de fazer exercícios físicos. Com exercícios lúdicos, adaptados aos espaços de rua e abertos à comunidade, a Gol de Letra busca incentivar a utilização de espaços não formais para a prática de atividade física e contribuir para a formação de uma cultura esportiva na comunidade.

20140802_Rua de Lazer_ Bruna Cenco (54)

Fique ligado! O próximo Rua de Lazer acontece dia 25 de outubro também na Estevão Chopinsky, porém a promoção do esporte na Gol de Letra acontece de forma contínua! Todos os sábados, das 9h às 16h, acontece o projeto Lazer na Vila, com inúmeras atividades gratuitas e abertas à comunidade e a interessados. O local é a sede da Gol de Letra, na Rua Antônio Simplício, 170 – Vila Albertina. Mais informações pelo telefone 11 2952-1256.

*O Jogo Aberto é um programa desenvolvido na Fundação Gol de Letra com o objetivo de disseminar atividades esportivas na comunidade da Vila Albertina. O Jogo Aberto é financiado pela Lei de Incentivo ao esporte. Se você também acredita na transformação pelo esporte, acesse o site da Gol de Letra e contribua com nossos projetos. Faça sua doação mensal e torne-se um sócio titular. www.goldeletra.org.br/doe