Quem somos

Criada em 10 de dezembro de 1998, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a Fundação Gol de Letra é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que nasceu do sonho dos tetracampeões mundial de futebol Raí e Leonardo de contribuir com a educação de crianças e jovens de comunidades socialmente vulneráveis, para que tenham mais oportunidades e perspectivas de vida.

Com atuação na Vila Albertina, em São Paulo, e no Caju, no Rio de Janeiro, a Fundação atende crianças, adolescentes e jovens, aliando práticas educacionais e de assistência social ao desenvolvimento comunitário e de suas famílias.

Ao longo desses anos, a Fundação também investe esforços na sistematização de suas práticas e metodologia e, por meio da área de Disseminação, busca expandir o alcance de seu trabalho ao compartilhar sua tecnologia social com profissionais e organizações de outras localidades.

A Gol de Letra conta ainda com representação na França, por meio da Associação Gol de Letra França, criada em 2002 por iniciativa de voluntários amigos dos instituidores. A Associação promove eventos, articula ações, parcerias e mobiliza recursos de empresas no exterior para que sejam revertidos aos projetos executados no Brasil.

No que acreditamos

Esporte como instrumento de transformação

O Esporte faz parte da identidade da Gol de Letra!

Desde o início, os programas da Fundação sempre foram pautados pelos princípios da Educação Integral e do Esporte Educacional e de Participação, trabalhados em favor do desenvolvimento integral de crianças, jovens e adolescentes e das comunidades onde atuamos.

Além de um direito do cidadão o Esporte é um fenômeno sociocultural, promotor de qualidade de vida e articulador de pessoas e grupos.

Por isso, a Gol de Letra entende a prática esportiva como elemento essencial para o desenvolvimento integral do indivíduo, pois: promove a inclusão e a interação social; estimula a autonomia, o florescimento de novas amizades, a ocupação de espaços; ensina valores e respeito à diversidade; propicia a convivência democrática e o acolhimento de interesses individuais e coletivos; além, é claro, dos inúmeros dos benefícios à saúde. São por essas razões que acreditamos no esporte como fator importante de transformação social!

Desenvolvimento Pessoal e Profissional

A Fundação Gol de Letra entende que o papel de uma organização que atua em comunidades de vulnerabilidade socioeconômica é oferecer ao público adolescente e jovem possibilidades e oportunidades por meio de conhecimentos, práticas, vivências e diálogo.

Ou seja, promover atividades que atendam suas necessidades formativas, educativas e sociais, ampliando seu repertório educacional e cultural, sua autonomia e preparando-os para o exercício da cidadania.

Desse modo, no âmbito da Juventude, o foco do trabalho da Gol de Letra se divide em três grandes eixos: Empregabilidade, Formação de Monitores e Arte e Comunicação. São essas as temáticas de atuação dos programas e projetos voltados ao público jovem, que são desenvolvidos por meio de cursos profissionalizantes e de qualificação; formação de agentes multiplicadores; oficinas de empregabilidade e projeto de vida; e oficinas de linguagens artísticas.

Buscamos assim, abranger diferentes interesses e demandas dos jovens em relação à sua formação, inserção profissional, geração de renda, organização pessoal e familiar e, acima de tudo, proporcionar condições favoráveis ao seu pleno desenvolvimento.

Escola Modelo de Educação Integral

A escola E.E. Dr. Sócrates Brasileiro passou a funcionar no início de 2016, onde antes foi a sede da Fundação por 16 anos. Em interlocução com o Governo do Estado de São Paulo e com currículo inspirado na metodologia Gol de Letra, é a primeira escola pública de educação integral da Vila Albertina. Possui espaços compartilhados com a Fundação para atividades à noite e aos sábados.

Saiba mais sobre o início da Fundação no livro “Gol de Letra: 10 anos de uma História Real”, disponível em PDF na área de Publicações.

MISSÃO

Promover a educação integral de crianças, adolescentes e jovens por meio de esporte, cultura e formação para o trabalho.

VISÃO

Desenvolver e disseminar práticas que contribuam para a transformação social.

VALORES

Dignidade, Fraternidade, Perseverança e Solidariedade.

Gol de Letra em números

História e Prêmios

Conheça melhor a nossa história na linha do tempo abaixo:

1998

Fundada no dia 10 de dezembro de 1998, no Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

1999

Inaugurada a sede na Vila Albertina em São Paulo. Começa o primeiro programa, o Virando o Jogo, e abertura da biblioteca comunitária.

2000

Começa o Projeto A Cara da Vila (atual Programa de Jovens), com oficinas de arte e comunicação para jovens. Realizado o 1º Encontro Gol de Cidadania pelos Direitos da Mulher.

2001

Desenvolvido o projeto Turma da Vila em São Paulo.

Inaugurada a sede em Niterói, com o Projeto Dois Toques.

Reconhecida pela UNESCO como organização modelo no apoio às crianças em situação de vulnerabilidade social.

Parte do livro “Cultivando Vida, Desarmando Violências”, da Unesco.

Prêmio Educadores do Ano, pela Academia Brasileira de Educação.

2002

Inicia a Associação Gol de Letra na França, que promove atividades de intercâmbio e captação de recursos. Na Itália também é criada a Associação Gol de Letra para apoiar o trabalho desenvolvido no Brasil.

Raí é eleito um dos 20 Líderes Sociais do Brasil.

Medalha de Ouro pela organização Pan-Americana da Saúde.

2003

Reconhecida como entidade de utilidade pública (Diário Oficial da União 31/1/2003).

Início do Projeto Formação de Agentes Sociais, em São Paulo, e do Programa Formação de Agentes Comunitário – FAC, em Niterói.

2004

Realizado em São Paulo o primeiro Torneio Gol de Letra.

Início do Jogo Aberto, em São Paulo, programa que utiliza o esporte como meio de aprendizagem e formação pessoal.

5º Prêmio da USP (Universidade de São Paulo) de Direitos Humanos.

2005

Em parceria com escolas públicas das comunidades, tem início o Projeto Escola Ação Esportiva, em São Paulo, e o Dois Toques na Escola, em Niterói. É ampliada a Formação de Mediadores, passando a incluir jovens monitores que atuam junto aos educadores do Programa Virando o Jogo.

Semifinalista do Prêmio Itaú-Unicef

2006

Ampliada a atuação para a cidade do Rio de Janeiro, no Complexo do Caju, zona portuária da cidade.

2007

Nasce o Projeto Mensageiros da Água, ação de educação ambiental no Caju.

2008

As atividades em Niterói são encerradas.

Criado o Eixo Rumo à empregabilidade, no Programa de Jovens, em São Paulo.

2009

Início do projeto piloto da Disseminação no estado de Goiás.

2010

Nasce o Programa Gol de Trabalho, para dar formação profissional a jovens no Caju.

Os 10 anos da Gol de Letra são comemorados com dois eventos (no Rio de Janeiro e em São Paulo), o lançamento de uma exposição e um livro, que contam a história da instituição.

Início do projeto de Cooperação Técnica Brasil-África, em Guiné-Bissau.

2011

Início do Projeto Gol de Cultura, no Caju, baseado no folclore brasileiro.

Início da sistematização do Programa Virando o Jogo.

Finalização do currículo do curso técnico de Esportes e Atividade Física, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

2012

Disseminação chega a outras comunidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre, com o projeto Ginga Social.

Lançamento do livro “Virando o Jogo – uma experiência da Gol de Letra com Educação Integral“, com a sistematização de nossas práticas de educação integral.

Dez anos do intercâmbio com a organização francesa Sport Dans La Ville.

Raí recebe o Prêmio Personalidade do ano França-Brasil pela Câmara de Comércio França-Brasil.

Prêmio Iniciativa de Ouro – Rádio ESPN Estadão.

Prêmio Laureus ‘Sports for Good’.

Projeto Formação de Monitores é utilizado como base curricular para o primeiro curso técnico em Gestão Esportiva do país, desenvolvido em parceria com o governo do Estado de São Paulo e realizado pelo Centro Paula Souza.

2013

É realizado o 1º Fórum Interno de Esportes e Educação Integral.

Término no Projeto Gol de Cultura, no Caju.

Prêmio Itaú-Unicef de Educação Integral – Vencedor Nacional: Programa Virando o Jogo (SP).

Certificado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil para o programa esportivo Jogo Aberto (SP).

2014

Início do Projeto Jogo Aberto Football for Hope, com apoio da FIFA.

Lançamento da publicação “Experiências com Esporte-Educação Física“.

Retomado o projeto de Cooperação Técnica Brasil-África e inauguração do Centro Educacional Amizade São Paulo, em Guiné-Bissau.

2015

Inauguração do Ginásio Poliesportivo Sócrates Brasileiro, no Caju (RJ).

Início do projeto Legado Olímpico (Olympic Legacy) em parceria com outras duas organizações internacionais.

O Programa Virando o Jogo encerra um ciclo de 16 anos de atendimento direto, tendo sua metodologia utilizada como base para a implementação da primeira escola pública de Educação Integral da Vila Albertina, em parceria inédita com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que passou a funcionar em 2016.

Certificado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil para o Projeto Formação de Agentes Sociais (SP), na categoria Mulheres.

Início do Programa Jogo Aberto no Caju e Barreira do Vasco, no Rio de Janeiro.

2016

Início do Projeto Juventude e Oportunidade e inauguração do Centro de Educação e Formação Profissional no Caju (RJ), em parceria com a Nissan.

Início do Projeto Gol pela Igualdade, em São Paulo, com o apoio do Manchester City.

Comemoração de 10 anos de atuação no bairro do Caju, Rio de Janeiro

Intercâmbio do Projeto Legado Olímpico (Olympic Legacy) para o Rio de Janeiro e Inglaterra.

Realizado os Jogos de Integração da Tijuca, nas comunidades do Borel e Casa Branca, no Rio de Janeiro.

Metodologia Gol de Letra de Educação Integral é utilizada como base para a implantação da primeira escola pública de educação integral da Vila Albertina, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

2017

Prêmio Melhores ONGs – Época Doar

Fim da atuação na comunidade Barreira do Vasco (RJ);

Lançamento da cartilha “Violência Doméstica e Sexual contra Crianças e Adolescentes: Diga Não!”

Realização do projeto Sport4RIO em parceria com Instituto Reação, Instituto Bola Pra Frente e Luta Pela Paz;

Finalista Regional do Prêmio Itaú-Unicef com o projeto “Sexualidade em Ação”;

2018

Prêmio melhores ONGs – Revista Época;

Sistematização do projeto Gol pela Igualdade: Esporte e Gênero através de uma publicação;

Inauguração da quadra de tênis René Lacoste;

2019

Primeira Corrida de Rua Gol de Letra;

Jantar de gala comemorativo de 20 anos de FGL;

Participação no Seminário sobre Direito das Meninas, em parceria com a RMIG (Rede Meninas e Igualdade de Gênero);

Início de parceria com 2 escolas no Caju;

Diretoria e Conselho

INSTITUIDORES

  • Beatriz Pantaleão
  • Dirce Cristina Bellíssimo
  • Leonardo Nascimento de Araújo
  • Raí Souza Vieira de Oliveira

CONSELHO CURADOR

Presidente

  • Raí Souza Vieira de Oliveira

Conselheiros

  • Angela Maria Gervasio Neves
  • François Alain Dossa
  • Guilherme Amorim Campos da Silva
  • Paulo Aris Velasco Boyadjian
  • Philippe Jean-Marie Ormancey
  • Sérgio Arthur Ribeiro da Silva

DIRETORIA

Administrativa

  • Emília Maria Camargo Nagle

Executiva

  • Beatriz Pantaleão

Financeira

  • Dirce Cristina Bellíssimo

Diretor Geral

  • Sóstenes Brasileiro de Oliveira

ASSOCIAÇÃO GOL DE LETRA FRANÇA

CONSELHO

Presidente

  • Guillaume Couzy

Vice-presidente

  • Raí Souza Vieira de Oliveira

Tesoureiro

  • Yves Bonniffet

Executiva responsável

  • Anne Huynh

Conselheiros

  • Alexis Vintraud
  • Dorothée Lefeuille
  • Philippe Oddou
  • Pascal Deniau