Equipe Gol de Letra faz capacitação em modalidades paralímpicas

Após firmar parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em setembro, a equipe pedagógica da Fundação Gol de Letra vem recebendo capacitações da entidade em diversas modalidades paralímpicas.

O grupo de profissionais de educação física deu início às formações com o curso online “Movimento Paralímpico”, um curso básico que contempla a história do desporte paralímpico, políticas públicas para PCDs e algumas modalidades esportivas adaptadas.

Em outubro, a equipe pedagógica da Gol de Letra e os profissionais de educação física da E.E. Dr. Sócrates Brasileiro, onde aconteceram as formações, tiveram acesso a quatro cursos de habilitação técnica para quatro modalidades: bocha paralímpica, goalball, voleibol sentado e judô paralímpico.

As formações foram realizadas por profissionais do Comitê e capacitaram a equipe em questões teóricas, como por exemplo a classificação e a elegibilidade de paratletas, além de realizar oficinas práticas das modalidades.

O profissional Danilo Novaes, que deu formação de vôlei sentado, contou à equipe sobre algumas dificuldades de trabalhar o público portador de deficiência. “Muitas vezes existe uma resistência da família para fazer as atividades, por uma questão de superproteção”, contou.

Ainda assim, é preciso que os responsáveis entendam as vantagens do esporte para um PCD. “São inúmeros benefícios para o corpo, melhora a autoestima, gera integração social, possibilita superar limites e prevenir doenças”, diz Danilo.

O educador da Fundação Gol de Letra Denis Carvalho diz ter gostado muito da formação. “A que eu mais gostei foi a de vôlei sentado, pela aplicabilidade no dia a dia e pela parte prática que foi bastante explorada”. Denis atua no Programa Lazer na Vila, cujo foco é abrir as atividades da Gol de Letra para toda a comunidade, trabalhando não apenas os esportes, mas também brincadeiras e outras atividades lúdicas.

Mesmo assim, ele afirma ser possível aplicar os ensinamentos da formação no dia a dia do programa. “Dá para aplicar todo esse aprendizado na rotina das atividades, inserindo as vivências dentro da programação do lazer aos sábados, mesclando entre a modalidade formal e a paralímpica”, conta Denis.

Eduardo Brunello, analista dos programas esportivos da Fundação, conta que a escolha dos cursos que foram ministrados pelo CPB se deu pela maior possibilidade de aplicação na rotina da Fundação.

Ele diz que, a partir de agora, a ideia é mapear as pessoas com deficiência (PCD) da Vila Albertina e trazer para as oficinas da Gol de Letra. “A princípio pretendemos inclui-los nas modalidades já existentes, em 2022, e no ano seguinte, quem sabe conseguiremos ter uma oficina específica de modalidade paralímpica em nossa grade de atividades”, diz.

Formalização

Após cursos e capacitações, foi realizada no dia 23 de novembro uma cerimônia de formalização para a assinatura de um acordo de cooperação entre a Fundação Gol de Letra e o Comitê Paralímpico Brasileiro.

A solenidade contou com a presença do instituidor da Gol de Letra, Raí Oliveira, que pode conhecer junto com a equipe da Gol de Letra todos os espaços do Centro de Treinamento Paralímpico, como ginásio, quadras e o Laboratório de Ciência de Esportes.

Durante o encontro, foram discutidos os próximos passos da parceria, como uma possível capacitação das modalidades também para a equipe pedagógica da unidade Rio de Janeiro da Fundação e a possibilidade de utilizar os espaços do CPB para promover alguns eventos esportivos da Gol de Letra, como o Festival de Integração Rio-SP.

Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes
free online course
download mobile firmware
Premium WordPress Themes Download
online free course